Voltar
Publicado por em 14 de dezembro de 2018

O que é Motion Graphics?

Com origens no Cinema, o Motion Graphics é uma linguagem de vídeo que se popularizou na década de 80 em aberturas de filmes e programas e até hoje é amplamente utilizada em produções audiovisuais. Leia nosso artigo até o final e entenda melhor o que é Motion Graphics. 

 

O Motion Graphics (gráficos em movimento, em português) é uma linguagem de vídeo, que utiliza técnicas de Design, Animação e Cinema e “permite combinar e  manipular livremente no espaço-tempo camadas de imagens de todo o tipo, temporalizadas ou não (vídeo, fotografias, grafismos e animações), juntamente com música, ruídos e efeitos sonoros”. (Velho, 2008, p.19). Tornou-se muito popular por proporcionar a criação de vídeos bonitos e empolgantes a um baixo custo, se comparado com outras produções, que necessitam de altos investimentos.

Motion Graphics não é Animação

Apesar de terem a mesma origem no Cinema, Animação e Motion Graphics não são sinônimos. Diferentemente das animações tradicionais, feitas quadro a quadro, o Motion normalmente utiliza formas geométricas, textos, ilustrações e ícones, mesclando técnicas digitais e manuais. Contudo, frequentemente Animação e Motion Graphics são usados conjuntamente em um projeto, o que favorece ainda mais a confusão. Neste vídeo que produzimos para a Adama, por exemplo, podemos ver a utilização das duas linguagens:

 

 

A história do Motion Graphics

A história do Motion se mistura com a do Cinema e da Animação e não há um consenso entre os estudiosos sobre a data exata de início dessa linguagem. Contudo, um marco inegável é quando o designer norte-americano Saul Bass transformou créditos estáticos de filmes em um verdadeiro espetáculo, com letras e imagens em movimento, apresentando o Motion Graphics ao público pela primeira vez com a abertura de The Man with the Golden Arm (O Homem do Braço de Ouro), de Otto Preminger em 1955.

 

 

Além de Otto, durante seus 40 anos de carreira Bass trabalhou para grandes cineastas de Hollywood, como Alfred Hitchcock, Stanley Kubrick, Billy Wilder e Martin Scorsese. Para Alfred Hitchcock, Bass desenhou sequências de títulos eficazes e memoráveis, inventando um novo tipo de tipografia cinética para North by Northwest (Intriga Internacional), Vertigo (Um Corpo que Cai) e Psycho  (Psicose).

 

 


Motion Graphics chega à TV

Na década de 1980, com os progressos da computação gráfica, o Motion Graphics começa a se popularizar e a ser usado em vinhetas de TV. A MTV (Music Television) foi umas das primeiras a adotar a linguagem e fez história com suas vinhetas ousadas e inovadoras. No Brasil, Hans Donner foi o responsável por desenvolver as primeiras vinhetas em Motion Graphics para programas como  Fantástico, Jornal Nacional e Os Trapalhões, da Rede Globo.

 

 

Neste artigo apresentamos brevemente o Motion Graphics, suas origens e curiosidades. Agora que você já conhece um pouco sobre essa linguagem,  confira 5 razões para investir em vídeo marketing em 2019 e assine nossa newsletter para não perder nenhum conteúdo importante. Conte com a IRRA para produzir vídeos em Motion Graphics que geram resultado! 😉

 


 

 

Leia também